A Miniatura Medieval

1.1 – Etimologia do termo e definição do campo 

A palavra miniatura vem do mínio , um termo que nos séculos medievais clássicos e início de cinábrio indicado, ou sulfeto de mercúrio, substância vermelha já utilizado em pintura antiga e também tentou pintar iniciais vermelhas, títulos e cabeçalhos de textos escritos. Miniare ou minio describeere originalmente significava escrever em vermelho. Mais tarde, a palavra miniatura se estendeu para indicar a decoração e a ilustração de um texto escrito.

Na Idade Média, a arte da miniatura também era chamada de aluminatura ou illuminatura . Por exemplo, lembro como Dante no Canto XI do Purgatório, quando ele conhece o miniaturista Oderisi de Gubbio, escreve: ” ‘Oh,’ disse eu a ele ‘se não’ você Oderisi / A honra Agobbio e honra do que a arte / É a chamada aluminar em Parisi? ‘”. O termo também é usado no tratado medieval bem conhecido na técnica em miniatura, De Illuminandi arte , dos quais o mais antigo exemplo conhecido é o manuscrito do final do século XIV, hoje na Biblioteca Nacional de Nápoles. A interpretação do termo “aluminare” ou “illuminare” tem sido objeto de discussão.(luz) porque a miniatura, luminosa no uso de cores e folhas de ouro, deu preciosidades e luz ao texto escrito. Mais tarde, em vez disso, através do estudo dos tratados de técnica da miniatura, assume-se mais credivelmente que “illuminare” ou ” aluminare ” deriva do termo alumen (alume da fortaleza). Na verdade, as miniaturas medievais usavam frequentemente lacas de alumínio, obtidas a partir da reação química de alúmen de rocha com certos materiais corantes vegetais.

Por miniatura queremos dizer a ilustração destinada ao uso de livros de mão com meios pictóricos. Essa definição se aplica à Europa Ocidental e ao período entre o início do cristianismo e o início do século XVI. Dois eventos importantes delimitar o período durante o qual a arte da pintura em miniatura desenvolvido e alcançou altos resultados de qualidade artísticas: a transição do rolo para o código ocorreu gradativamente entre o primeiro e terceiro séculos dC. C. e o advento da imprensa, que foi testada pela primeira vez por Gutenberg em Mainz em meados do século XV, espalhou-se pela Europa.